TERÇA-FEIRA, 11 DE DEZEMBRO DE 2018
DATA: 24/04/2018 | FONTE: opantaneiro Campeiro morre de influenza em Aquidauana Vítima foi acometida pelo vírus H3N2, subtipo de Influenza virus, e foi sepultada rapidamente
Hospital Regional Doutor Estácio Muniz, em Aquidauana Foto: Luiz Guido Júnior / Ilustração gráfica Caribel News

Faleceu por volta das 10 horas da manhã desta segunda-feira(23), no Hospital Regional Doutor Estácio Muniz, em Aquidauana, o trabalhador rural Jânio Vieira, de 48 anos, vítima do vírus H3N2, subtipo de Influenzavirus, que transmite a gripe. Segundo o médico Diogo Bossay, diretor técnico da unidade, a vítima não pode nem mesmo ser velada por muito tempo, por conta do risco de infecção.

Jânio morreu nesta manhã, os 48 anos.

Jânio Vieira, de 48 anos

Lorraina Miranda, de 26 anos, prima de Jânio, relatou que o trabalhador vivia no distrito de Camisão, onde atuava como campeiro, mas que no início do mês veio para perto da família, no Bairro Santa Terezinha, porque estava se sentindo mal.

"Ele reclamava de dores no peito e dificuldades para respirar, aí veio pra cá, para que pudéssemos ajudá-lo", explicou Lorraina. 

A jovem disse que nos primeiros dias, imaginava que o problema de saúde pudesse ser algo ligado às bebidas alcoólicas, pois Jânio gostava de beber, porém, a situação só piorou. Ele ficou internado por uma semana no Regional. Depois de alguns dias, chegou a fugir da unidade, mas foi encontrado e levado de volta diretamente para o Centro de Terapia Intensiva (CTI).

O organismo não reagiu ao tratamento e o homem morreu. Segundo Bossay, Jânio havia dado entrada com pneumonia grave, seguida de síndrome da angústia respiratória grave, como consequência do H3N2.

"Ele estava internado em isolamento e não tinha nem mesmo contato com familiares. Só médicos e enfermeiros devidamente protegidos falavam com ele", disse. 

Por este motivo, não pode nem mesmo ser velado, pois havia risco de contaminação. Porém, o médico alega que não há motivos para pânico, pois chegou o período de vacinação. Para a família, fica o sentimento de tristeza.

"Ele era uma pessoa alegre e não merecia um fim desses, sem poder nem ao menos ser velado. É muito triste", lamentou Lorraina.

O sepultamento ocorreu no cemitério Cidade de Natureza, por volta das 17 horas.

Jânio morreu nesta manhã, os 48 anos.

Jânio morreu nesta manhã, os 48 anos. / Luiz Guido Júnior



11/12/2018 Saúde confirma primeira morte por dengue em MS
27/09/2018 Mortes por gripe em MS chegam a 30 no ano e número já é segundo maior em 10 anos
13/09/2018 Jair Bolsonaro passa por nova cirurgia
30/08/2018 Investigação se confirma e número de mortes por gripe chega a 28 em MS
Untitled Document

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player